8 de set de 2016

VEREMOS








O Ministério Público Federal anuncia que a  Lava Jato vai até setembro  de 2017. 


Se não houver mudanças, e se continuar punindo as empresas e não os corruptos - a maioria deles já em casa, em troca de delações premiadas de caráter pólítico - é preciso saber o que sobrará dos grandes grupos econômicos nacionais até lá - há consultorias sérias que dizem que foi responsável por 2,5% da queda do PIB apenas em 2015 e os efeitos deletérios dessa abordagem irresponsável economicamente, equivocada  e espetaculosa continua. 


Mas não acreditamos nisso. 


Produto sem prazo de validade descrito na embalagem, essa operação, se terminar um dia, já que se trata de poderoso instrumento nas mãos de quem a comanda, irá, no mínimo, até as vésperas da eleição em 2018, já que se transformou, há tempos, em suas consequências e desdobramentos, mais em uma campanha presidencial permanente - e em um movimento de antagonização da atividade política e de alteração da lei em detrimento das liberdades individuais  - do que em um processo de fato e exclusivamente jurídico.   

Um comentário:

Silvio Nobre disse...

So em um pais como o Brasil, privado de instituiçoes serias, fortes e responssaveis, um juizinho desqualificado como o Moro destroe grandes e estrategicas empresas, e com ela nossa economia impunimente.