17 de abr de 2012

OBAMA, A BOLHA E O BOLHA.


O presidente Obama disse, em Cartagena, que a imprensa latino-americana está ainda na “bolha dos anos nos anos 50, quando pede a saída dos ianques de seus países – o que, sabemos, não é verdade no que se refere aos grandes veículos. Ao mesmo tempo, os Estados Unidos e seus aliados fiéis do Canadá vetam a presença de Cuba no encontro hemisférico. Quem se encontra ainda nos anos 50 é o governo de Washington, que não sai do círculo de giz em que o meteu Kennedy. Nos anos 50 no Brasil, quando se queria identificar alguém como chato e de pensamento curto, usava-se a expressão “bolha”.

Obama continua um bolha dos anos 50.


Este texto foi publicado também nos seguintes sites:


contrapontopig.blogspot.com/.../contraponto-7896-obama-bolha-e-o.

militanciaviva.blogspot.com/2012/04/obama-bolha-e-o-bolha.html

gilsonsampaio.blogspot.com/2012/04/obama-bolha-e-o-bolha.html

www.jornaldototonho.com.br/?p=27307

Um comentário:

Hugo Abreu disse...

Hoje você acordou meio brabo, Mauro!
Mas eu concordo, e ainda vejo como a história dá voltas... guardadas as devidas proporções, épocas e conjunturas distintas, isso me lembra de certa forma uma aula de economia, sobre aquela situação da divisão internacional do trabalho... Obama fazendo o papel de David Ricardo e os Sulamericanos (Ainda mais depois da Kirchner ontem descer dos tamancos e rodar a baiana, com razão) fazendo papel de Raul Prebisch... chega a ser cômico ver o Obama e os europeus tendo que finalmente ouvir nossa voz... mesmo assim ainda acho que poderia ser pior com um Romney ou Bush na Casa Branca... sobre a UE, essa papagaiada da Repsol vai dar pano pra manga, você não acha? 10bi é uma piada...