18 de mai de 2012

A COMISSÃO DA VERDADE E O DIREITO AO PRANTO


O golpe político e militar contra o governo legítimo do presidente João Goulart, por mais se tente identificar como revolução, foi ato contra a República e de submissão à potencia estrangeira que o planejou, organizou e financiou. Assim ocorreu aqui e em outros paises do continente.

Tratou-se de ofensa imperdoável à nação de brasileiros. Hoje, com os documentos existentes e divulgados, não há dúvida de que a interrupção do processo democrático de desenvolvimento econômico e social do país se fez na defesa dos interesses do governo norte-americano no mundo. Essa origem externa não exculpa, e, sim, agrava a responsabilidade histórica dos brasileiros que aderiram ao movimento, mesmo que se escudem na defesa da ordem, da fé, das famílias e da virgindade de suas donzelas, como tantos religiosos pregaram do púlpito.

O golpe só foi possível porque frágeis eram (e frágeis continuam a ser) as instituições nacionais. A história republicana, maculada pela nostalgia oligárquica do Império, se fez no confronto entre a necessidade democrática e a reação conservadora. E, a partir da Revolução de 30, que se fez para modernizar e democratizar o Brasil, os golpes e tentativas de golpe passaram a ser freqüentes sob a influência da expansão imperialista americana e o então projeto nazista de estabelecer em nossas terras uma Germânia Austral.

Mas, não é este o espaço para discutir o que ocorreu em 1937, e o que teria ocorrido se as eleições de 1938 se realizassem, com a prevista vitória eleitoral do filo-fascista Plínio Salgado. O fato é que Vargas se tornou a personalidade mais querida e mais poderosa do país, ao eleger-se presidente em 1950 e retomar o seu projeto nacional de desenvolvimento, frustrado pelo governo Dutra.

Ainda assim, com toda a sua popularidade, o presidente foi sitiado por uma terrível campanha parlamentar e jornalística, a pretexto do atentado da Rua Toneleros, até hoje não bem explicado, e que também merece ser investigado a fundo. Por detrás de tudo - sabemos hoje também com a divulgação de documentos norte-americanos - atuava o interesse de Washington contra os projetos de desenvolvimento do país. A criação de empresas estatais como a Petrobrás e a Eletrobrás era o sinal de que o Brasil buscava, com firmeza, sua segunda independência.

A nação reagiu contra o cerco a Getúlio, rompido pelo grande presidente com a coragem do suicídio, e elegeu Juscelino, meses depois. Nova tentativa de ruptura do processo, em novembro de 1955, foi contida com o apoio de boa parcela das Forças Armadas, e o político mineiro pôde assumir a Presidência e dar o grande salto que completou a Revolução de 30, na efetiva modernização do país.

A Comissão da Verdade, como parece claro, não pretende buscar culpados, mas tem como prioridade saber o que ocorreu a centenas de brasileiros, entre eles Herzog e Manuel Fiel Filho, dos últimos trucidados por funcionários do Estado, que agiam em nome do governo militar. Na mesma ocasião, e de forma clandestina, dezenas de comunistas – que não participavam da luta armada – foram também executados pelo regime.

Quase todos nós nos sentimos torturados no sumo da alma, com as declarações de cabo Anselmo à televisão, ao fazer a apologia da entrega de pessoas indefesas à sanha de psicopatas treinados cientificamente para torturar jovens e velhos, homens e mulheres. E da entrega de mulheres grávidas aos torturadores como, sem arrependimento e com orgulho, declarou ter feito com a sua.

Todos os que perderam seus pais e filhos, irmãos e irmãs, maridos e mulheres, amigos e companheiros, têm direito ao pranto, se não diante de seus mortos, pelo menos diante da reconstituição de seus derradeiros momentos. Devem conhecer o lugar e o dia em que pereceram, para ali chorar. O direito ao pranto é tão necessário quanto o direito a viver. É assim que nos comovemos com a emoção da Presidente Dilma Roussef, na cerimônia de quarta-feira.

É certo que, no próprio processo investigatório, será difícil não se inteirar de atos praticados pelos que resistiam à Ditadura. Conhecê-los não macula os que os praticaram, nas duras condições dos combates nas trevas, para lembrar a imagem do historiador Jacob Gorender. A culpa real não cabe a quem age em defesa da legitimidade republicana, e, sim, aos que, ao praticar o crime de lesa populi, provocaram a reação desesperada de suas vítimas.


Este texto foi publicado também nos seguintes sites:


http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/05/17/santayana-comissao-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto/

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=183651&id_secao=1

http://altamiroborges.blogspot.com.br/2012/05/comissao-da-verdade-e-direito-ao-pranto.html

http://contrapontopig.blogspot.com.br/2012/05/contraponto-8184-santayana-comissao-da.html

http://nogueirajr.blogspot.com.br/2012/05/comissao-da-verdade-e-o-direito-ao.html

http://blogln.ning.com/profiles/blogs/mauro-santayana-comiss-o-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto

http://www.pcdob.org.br/noticia.php?id_noticia=183651&id_secao=1

http://www.correioprogressista.com.br/cache/113379

http://bancariositabuna.com/?pg=noticia&id=2026

http://tribuna-da-imprensa.jusbrasil.com.br/politica/8756540/a-comissao-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto

http://www.institutojoaogoulart.org.br/noticia.php?id=5787#opcoes

http://anistiapolitica.org.br/abap/index.php?option=com_content&view=article&id=1086:comissao-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto

http://www.kaosenlared.net/america-latina/item/18770-brasilcomiss%C3%A3o-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto.html

http://militanciaviva.blogspot.com.br/2012/05/comissao-da-verdade-e-o-direito-ao.html

http://leopoldotristao.blogspot.com.br/2012/05/santayana-comissao-da-verdade-e-o.html

http://planetabarueri.com.br/barueri/index.php?/blogs/santayana-comissao-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto.html

http://correiodobrasil.com.br/a-comissao-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto/456364/

http://www.tribunadaimprensa.com.br/?p=38658

http://www.planetaosasco.com/oeste/index.php?/2012051836087/Nosso-pais/santayana-comissao-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto.html

http://blogdosentapua.blogspot.com.br/2012/05/mauro-santayana-comissao-da-verdade-e-o.html

http://oblogdoabelha.blogspot.com.br/2012/05/205-santayana-o-direito-ao-pranto.html

http://muitapazpravoce.blogspot.com.br/2012/05/comissao-da-verdade-e-o-direito-ao.html

http://alagoinhaipaumirim.blogspot.com.br/2012/05/comissao-da-verdade-e-o-direito-ao.html

http://aldeianago.com.br/artigos/91-dando-o-que-falar/6701-a-comissao-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto-por-mauro-santayana

http://fitrae.com.br/noticia/a-comissao-da-verdade-e-o-direito-ao-pranto/

http://chebolas.blogspot.com.br/2012/05/comissao-da-verdade-e-o-direito-ao_22.html

http://jeffersoncurcio.blogspot.com.br/2012/05/o-direito-ao-pranto-aberta-comissao-da.html

http://blogdaaurorajc.blogspot.com.br/

http://linguadefogo.com/blog/?p=13542

http://www.otrombone.com.br/blogpost-3567.html

http://vereadordavidnetto.blogspot.com.br/2012/05/o-direito-ao-pranto-aberta-comissao-da.html

http://minutonoticias.com.br/comissao-da-verdade-e-direito-ao-pranto

http://airton-amaral.blogspot.com.br/

9 comentários:

Sua Mãe disse...

Não, Sr. Mauro, foi um CONTRAGOLPE utilíssimo ao Brasil, contra os interesses da União Soviética, isso sim.

Canal R&R disse...

Ridiculo como todo esquerdista sefende as atrocidades dos terroristas como um mal menor. Dezenas de pessoas inocentes foram mortas, sequestradas e roubadas pela causa comunista.Sem falar nos JUSTIÇAMENTOS que eles faziam...
Vergonha querer mudar a história com mentiras... VERGONHA dizer que Resistiam a ditadura, qd na realidade lutavam para implementar no Brasil uma ditadira do proletariado...Não adianta mudar o nome,de ladrão pra malfeitor, de terrorista pre resistente... Palhaçada.

Mauro Santayana disse...

Escuta aqui, meu amigo, ridículo é erssa conversa fiada de terrorismo. Se "Dezenas de pessoas inocentes foram mortas, sequestradas e roubadas pela causa comunista", como você disse, você cite aqui pelo menos uma dezena. A lista com o nome das vítimas desarmadas da ditadura é pública. Sabe-se onde estavam quando morreram e nas mãos de quem. Cadê a lista dos desaparecidos da direita? Onde está a lista das dezenas de vítimas a que você se refere?

Irapuã Arrais disse...

PARABENS PELA BRILHANTE MATÉRIA:
.

Ridículo como todos os fascistas defendem o indefensável. Tentar encobrir os crimes da Ditadura Militar no Brasil com argumento reduzido e focado na mera questão da teoria do terrorismo é tapar o sol com uma peneira.
.
E os milhões gastos na inútil rodovia transamazônica que foi construída ao lado de uma hidrovia natural que é o próprio rio amazonas onde foi parar esse dinheiro?
.
E o poço secreto com mais de 300 m de profundidade cavado em plena selva amazônica destina a experiências “nucleares de fins pacíficos” feitos pelos militares, que depois foi enterrado a mando dos norte-americanos sob a alegação que aquilo era experiências para uma futura bomba atômica? (divulgado posteriormente pelo programa fantástico da Rede Globo). Depois subalternos e submissos enfiaram o rabo entre as pernas e obedeceram a seus senhores do norte.
.
E o criminoso episodio do Rio Centro, o atentado a bomba contra a gráfica do Jornal o Estadão? (Silencio absoluto?).
.
Bem dizia o saudoso Millôr Fernandes “QUEM SE CURVA AOS OPRESSORES VIRA A BUNDA AOS OPRIMIDOS”.

romeulourencao disse...

Mauro,

desculpe a intimidade, a que me permito por ler sua coluna há muitos anos.
Quero agradecer a você por ser um dos raríssimos jornalistas que tem um sólido compromisso com a verdade.
De fato, como você há realmente no máximo uma dezena, infelizmente.
Um abraço.

Sua Mãe disse...

A Comissão Paralela apresentará a lista dos mortos, não necessariamente desaparecidos, inocentes vítimas do terrorismo, foram 119 atentados perpetrados pela extrema esquerda.

Sua Mãe disse...

Por favor, não me censure, Sr. Mauro. Onde está sua propalada democracia?
Houve 119 atentados da extrema esquerda e caso tivessem instaurado a ditadura pró-soviética ela teria sido muito pior do que a que veio anos depois do CONTRAGOLPE.
O Sr. está fazendo média com quem, ao ignorar essa realidade?
Prestes iria derrubar o governo Goulart, instaurar uma ditadura comunista no Brasil e o contragolpe útil e necessário é que impediu isso.
Pare com seus eufemismos e assuma a verdade. O Sr. está com rabo preso com a Dilma e o PT?

Anônimo disse...

Essa balela de que a esquerda estava em conluio com a Rússia para implantar a ditadura comunista no Brasil é um argumento que ouço desde que me conheço por gente. Existe alguma prova disso? Se sim, porque não é divulgado?

Alex disse...

Morte ao povo que saqueou por 600 anos a américa é pouco. Todos os latino americanos deveria se juntar e destruir a espanha em guerra total até que nenum espanhol vivesse, esse seria o certo, o olho por olho, dente por dente! e vem esse reizinho nazista aqui pedir arrego pela dívida da telefonica e arrotando grandeza!!! MORTE A TODOS OS ESPANHÓIS! EU ODEIO VOCÊS ! Sabe o que falta ao brasileiro: um poudo de ódio pelos inimigos, e tb o seguinte: bala na nuca dos que traem nossa pátria ai nos comentários.