21 de jul de 2012

BRASIL X ARGENTINA. POR QUE NÃO USAR DIVISAS LOCAIS PARA CONSOLIDAR O MERCOSUL?


O La Nación informa que o Brasil acaba de liberar a entrada de 6500 veículos fabricados pela FIAT em Córdoba, que estavam retidos na fronteira. Já que o problema de Cristina Kirchner é economizar dólares para fazer frente aos seus compromissos externos, o governo brasileiro poderia retomar – de fato – a velha proposta de receber em pesos as vendas brasileiras para a Argentina, e pagar, aqui, em reais, aos exportadores. Com isso, quem sabe, acabam as barreiras argentinas aos produtos argentinos na fronteira, esvazia-se o discurso deles com relação aos superávits brasileiroa, e acaba o principal obstáculo para a consolidação do Mercosul. Os pesos obtidos com a exportação de produtos brasileiros poderiam ser usados para pagar aos argentinos por serviços de turismo, de reparo de navios, ou pelo potássio que a Vale vai tirar, a partir de agora, do Projeto Rio Colorado. O Brasil não está propriamente desesperado para botar a mãos nos dólares argentinos. Temos 375 bilhões de dólares no banco. Do jeito que está, a única coisa que temos conseguido é eliminar vagas em nossas indústrias e aumentar a compra de produtos chineses, dos dois lados da fronteira.

Nenhum comentário: