14 de ago de 2014

A MORTE DE EDUARDO E A MEMÓRIA DE ARRAES


        
(Jornal do Brasil) - A morte de Eduardo Campos é uma dura perda para a democracia, e ocorre na mesma data de agosto em que seu avô, Miguel Arraes, faleceu, há nove anos.

        A notícia estarreceu o país. Eduardo era uma das mais marcantes lideranças da nova geração de brasileiros, e entrou para a vida pública logo após a formação universitária, como secretário particular do governador Arraes, cargo em que se destacou, e teve suas lições de política. Essa circunstância o aproximou de Aécio Neves, que também foi secretário do avô, Tancredo, e com ele aprendeu as regras básicas da vida pública.

        A sua morte complica o quadro sucessório. Quando se passarem os três dias de luto, começará, como é natural, a busca de seus votos. A singularidade das duas biografias tende a favorecer Aécio, mas não assegura,  por si só, os sufrágios. Eduardo, como é do jogo político, contava com o segundo turno – como parece certo - a fim de bem negociar seu futuro. Sua ambição era a presidência, e quem ambiciona esse cargo não conta com obstáculos, mas tampouco dispensa os acordos, quando necessário. Na política, mais do que tudo na vida, a esperança é a última que morre.

Mais do que do futuro vale lembrar os méritos de Eduardo e a importância da família na vida brasileira.  Quando Eduardo ainda não havia nascido, seu avô foi arrancado com violência de seu gabinete no Palácio das Princesas, e metido na prisão em Fernando Noronha, onde passou onze meses. Seu advogado, Sobral Pinto, impetrou pedido de habeas corpus junto ao Supremo Tribunal Federal, que o concedeu por unanimidade. Sobral aconselhou-o a aproveitar a liberdade e partir imediatamente para o exílio. Seu destino era a França, que lhe negou asilo. Partiu então para a Argélia, onde conseguiu trabalho e viveu até a anistia. Eu o conheci quando era prefeito de Recife e o entrevistei para o Binômio, semanário de Belo Horizonte. O melhor depoimento sobre Arraes governador é uma série de reportagens publicadas neste Jornal do Brasil por Antonio Callado. A brutalidade dos senhores de engenho e a miséria dos trabalhadores rurais era tal, que Callado a resumiu em uma frase: ali, a honra, como o banheiro só existia na casa grande. As filhas dos trabalhadores da cana, como seus pais, a ela não tinham direito. Arraes incentivou Francisco Julião e suas ligas camponesas, para descobrir, mais tarde, que elas só existiam no verbo inflamado de seu pretenso líder.

          Mas conseguiu, durante seu governo, aumentar o salário dos trabalhadores dos canaviais e dos engenhos, e promover a formação dos sindicatos rurais como braço político das ligas camponesas.

           É essa tradição de vida pública, que ele soube seguir, que se interrompe com a morte de Eduardo Campos.

 

2 comentários:

raul soares disse...

Sr. Mario.
Então quer dizer, que na biografia de Eduardo Campos, não conta o periodo em que ele foi aliado do Pres. Lula, ministro e governador apoiado pelo PT?
Aliado de Aécio?Desde 2014?

Caio Julio Cesar disse...

Os babacas que defendem a Globo dentro do Governo do PT é que provocaram essa situação: seguraram a Receita Federal para não colocar os Marinho na cadeia por sonegação de 1 bilhão de reais. Agora se a receita agir, os Marinho vão dizer: “Ah, o PT está fazendo vingança contra nós por que dissemos o que todos queriam dizer! Estão nos perseguindo!” E vão sair como vítimas, tática preferida dos americanos. Dilma, pare de ouvir os merdas e encagaçados que você tem aí do seu lado, tipo Gilbertinho, Santana e outros merdas que tem rabo preso. Voce está fazendo um governo muito bom, menos na área de energia, que provocou esta crise ao aumentar a conta petroleo em 30 bilhões de dólares em dois anos. Este pessoal da energia é tudo quinta coluna, um bando de velhos entreguistas, serviçais da ditadura, que estão no setor há mais de quarenta anos, que fingem ser comandados mas que comandam um bando de Chicago Boys que nunca dirigiram nem uma banca de frutas na feira e ficam dando uma de sabidos e de modernos. Mas governo bom , com Comunicação Social ruim, não adianta. Ou será que voce ainda teimará em não entender isso no seu segundo governo? Força Dilma, mas se livre dos encagaçados, dos covardes, dos que só querem ficar nos carguinhos. Leve as realizações do governo ao conhecimento do povo no seu segundo mandato. Governe em aliança com o povo e não com um bando de salafrários e filhas da puta dessa mídia podre. E cobre o dinheiro sonegado dessa Globo antes que fique mal para você. Afinal, todo empresário paga IR. Porque só a Globo não precisa pagar ? Como só ela não precisa de Certidão Negativa da Receita para receber a fatura da propaganda oficial? Eu preciso, minha firma precisa, porque a Globo não precisaria? Acha que por isso ela vai tratar melhor a você e o nosso governo? Santa Inocencia a sua se isso for verdade! Receita Federal é para agir e Polícia Federal é para prender. O Barbosão que faça o papel de defender esses filhas da puta. Não nosso governo. Pau neles Dilma! E no programa eleitoral, pau em quem quer enganar o povo, quem quer esconder e manipular, zobando da inteligencia do povo. Pau nessa turma de filhas da puta Dilma, foi para isso que colocamos voce aí e não para dar mole a esse pessoal. Deixem , voce e principalmente o Lula, de SUBESTIMAR OS INIMIGOS E AS AMEAÇAS QUE FAZEM. Comece revelando o que o Roberto Marinho foi falar com voce no Planalto! Qual ameaça ele te fez? Fala Dilma. A guerra com a Globo começo há muito tempo, mas são só eles que atiram, minha querida. Mas pelo jeito foi só voce e o Lula que não perceberam ainda e acham que vamos poder ganhar eleição sem assumir, de uma vez, a guerra contra esses filhas de uma puta que de tão golpistas que são, até já reconheceram isso e pediram desculpa! Voces estão esperando o quê para ir para cima desses filhas da puta? Perder as eleições? O povo ficaria do seu lado DFilma, se você topasse uma briga com essa gente, começando por apenas deixar que a Receita Federal e a Polícia Federal fizessem o seu trabalho no caso da sonegação: negar a certidão negativa e CONCLUIR O INQUERITO que o MERDA DO CARDOZO ESTÁ SEGURANDO!!!!!!!!!!!!! Ao mesmo tempo., mandar a Secretaria de Comunicaçção Social parar de pagar a verba de publicidade desta corja de vendidos pois eles não podem receber sem a Certidão Negativa. Todos os empresários do Brasil dariam razão a voce nesse caso, pois todo mundo paga IR quando quer receber qualquer serviço de qualquer governo!!!! Dilma, não dá para fazer omelete sem quebrar os ovos, põe isso na cabeça!